Entre o planeta Marte e o planeta Júpiter existem milhares de asteroides (montanha rochosas) de vários tamanhos.  Estes asteroides orbitam o Sol, assim como os demais planetas do sistema solar. Esta órbita de asteroide é conhecida por “cinturão de asteroides”.  Alguns asteroides não passam de centímetros o seu tamanho, já outros passam de quilômetros.

Cinturão de asteroides.

Existem várias teorias sobre o cinturão de asteroides, uma delas é que na formação do Sistema Solar, os planetas que conhecemos se formaram. Mas entre Marte e Júpiter por alguma perturbações gravitacionais provocadas pelo gigantesco planeta Júpiter, não se formou nenhum planeta, deixando essas rochas em órbita.

Outra teoria  afirma que existia um planeta, e o mesmo foi destruído ao se chocar com algum astro celeste.

As vezes estes asteroides saem de sua órbita e se chocam com o planeta Júpiter, devido a sua gravidade ser muito grande, mas outros asteroides ficam vagando pelo espaço, e muitos passam perto do nosso planeta Terra. Como ocorreu agora dia 09 de janeiro, onde passou a cerca de 190 mil quilômetros do planeta, aproximadamente a metade da distância entre a Terra e a Lua. Como se pode observar no GIF abaixo.

http://giphy.com/gifs/XJcf8WPyMTC6I/html5

O asteroide acima foi batizado como 2017 AG13, o objeto mede entre 11 e 34 metros de diâmetro e viaja a 16 km/s (57.600 km/h).

Os asteroides que se aproximam do planeta Terra só é detectado quando estão bem perto da Terra, muito decorrente dele não ter luz própria, portanto é necessário da colaboração do Sol para iluminar estes asteroides, o mesmo funciona como um espelho assim como a lua, facilitando a localização. O asteroide 2017 AG13, por exemplo, foi detectado apenas dois dias após passar pela Terra.

Portanto, se um asteroide estiver a caminho do nosso planeta para se chocar, só vamos descobrir pouco tempo antes.

Mesmo com toda a dificuldade de localizar os asteroides, existem centenas que os cientistas localizaram e estão monitorando sua órbita, um deles é o famoso Apophis, descoberto em 2004 e com uma pequena chances de chocar com a Terra em 2029.

Comparação do asteroide Apophis com aranha céu.

BANDEIRA, E. G. S. Cinturão de Asteroide. Disponível em: <http://astronomiareal.blogspot.com.br/2016/06/cinturao-de-asteroide.html&gt; Acesso em: 15 jan. 2017.

Anúncios